domingo, 23 de agosto de 2009

O Caderno


Um diário com, passe o paradoxo, meditações espontâneas sobre o quotidiano, sobre os dias que passam (“...dos dias sabemos nós que são iguais mas não se repetem.”) e os acontecimentos, públicos e privados, que os preenchem.

Já conhecidas são as reflexões sobre a sociedade actual - “Os mais de sete mil milhões de habitantes deste planeta, todos vivem no que seria mais exacto chamarmos a civilização mundial do petróleo” – e sobre o sistema político – “... que se é verdade serem os povos governados, verdade é também que não o são por si mesmos nem para si mesmos. Não é em democracia que vivemos, mas sim numa plutocracia que deixou de ser local e próxima para tornar-se universal e inacessível...”.

Certeiro é, em minha opinião, o que diz sobre a esperança que políticos e sacerdotes não cessam de apregoar – “Dantes ao pobre de pedir a quem se tinha acabado de negar a esmola acrescentava-se hipocritamente que <>. Penso que na prática aconselhar alguém a que tenha esperança não é muito diferente de aconselhá-lo a ter paciência”.

Oportuna é a sua defesa dos palestinianos, vítimas do terrorismo israelita ("...matar em nome de Deus é fazer de Deus um assassino...”) e a denuncia dos crimes da ditadura argentina, nomeadamente dos cometidos pelo padre católico Christian von Vernich.

Excessiva e errada é a sua opinião de que as FARC colombianas, organização guerrilheira que combate à várias décadas, muito antes de Bush ter iniciado a guerra ao terrorismo, são uma organização terrorista.

Este livro é, também, uma porta aberta, uma pista traçada no papel para a descoberta de um grande conjunto de intelectuais, escritores, fotógrafos, teólogos, filósofos e mesmos economistas de grande qualidade mas cuja obra é praticamente desconhecida em Portugal. Aqui ficam alguns nomes: Basílio Baltasar, Juan José Tamayo, Angel González, Gervásio Sánchez, Lilly Ledbetter, Hans Kung, Andrea Camilleri, Paolo Flores dÁrcais, Carlos Fuentes, Frederico Mayor Saragoça, José Luís Sanpedro, Rita Levi-Montalcini, etc, etc.

1 comentário:

  1. Olá

    O blogue www.olhardireito.blogspot.com está a fazer a História de Portugal à Segunda Feira

    Se aprecias História esta é uma oportunidade a não perder!

    ResponderEliminar